CAPACITAÇÃO E TREINAMENTO DE PROFESSORES NAS ÁREAS LINGUÍSTICAS E METODOLÓGICA

CARTA AOS SUPER PROFESSORES

Juliana Tavares

Dear teacher,
Este texto não tem a intenção de lhe dizer o que fazer em suas aulas.
Não é um texto que traz mais uma tendência na Educação, ou que explica um novo conceito inovador, sobre o qual todos estão falando.
Não é um texto para lhe dizer que o que você vem fazendo até agora está errado e que você deve simplesmente abandonar todas as suas crenças, construídas ao longo de sua carreira, para abraçar outras.
Este texto não vai trazer mais um “especialista” em ensino remoto para lhe dizer o que você está fazendo de errado e o que você deve fazer, ainda que ele nunca tenha pisado em sua sala de aula.
Muito menos é um texto para compilar aplicativos e programas educacionais que você “deveria estar usando” para “engajar” seus estudantes.
Em resumo, não é um texto para tentar lhe ensinar alguma coisa.
Este texto é para lhe agradecer e celebrar a sua vocação.
É uma pequena maneira de demonstrar reconhecimento pela sua coragem, determinação e resiliência durante um ano tão difícil.
É um texto para lembrar-lhe de que seu esforço é visto e apreciado por muita, muita gente.
É para reforçar que sua luta importa, e que você não está sozinho, apesar de muitas vezes você se sentir extremamente solitário ou solitária.
É para lhe mostrar todos os obstáculos que você superou e continua a superar desde o início da pandemia, o que expressa claramente a sua grandeza.
É para ressaltar que tudo o que você aprendeu nesses últimos tempos torna você o grande expert em ensino emergencial remoto, mesmo que pareça às vezes que ninguém quer se dar ao trabalho de ouvir o que você tem a dizer ou de valorizar sua experiência prática no dia a dia, na linha de frente.
Este texto quer comemorar com você cada conquista, cada estudante que abriu sua câmera para participar de sua aula, cada elogio e reconhecimento recebido de pais, diretores, coordenadores e estudantes.
É para lembrar-lhe de que, para cada pai ou mãe que reclama e exige de você muito mais do que é possível oferecer, existem ao menos dez outros infinitamente gratos por todo seu trabalho e dedicação. Esses pais sabem de sua luta diária e colocam você lá em cima, como o grande super-herói.
Este também é um texto para reconhecer a sua condição de pai e de mãe; de entender que, devido a essa sua posição, você também se preocupa com a educação que seus filhos estão recebendo. Que você, assim como a maioria dos pais, está equilibrando o trabalho em casa, os afazeres domésticos e a educação das crianças. A gente sabe o quanto isso cansa e quanta preocupação você leva consigo toda noite para a cama.
Este texto é também para lhe assegurar de que é super ok querer largar tudo para abrir um café, vender bolos, fazer patchwork ou desenhar retratos na praia. Quando a gente é professor no mundo em que vivemos, esses sentimentos são perfeitamente normais e você, de novo, não está sozinho ou sozinha.
Acima de tudo, teacher, este texto é um convite para você se valorizar. Você é mais que suficiente. Você importa. Você é necessário e necessária. Você abre portas. Você pode ser o melhor porque você sempre dá o melhor de si. E nós estamos ao seu lado.
Agora, se este texto tiver que sugerir alguma coisa, é apenas que você continue assim, forte, repleto de amor e potência de aprender e ensinar.
Continue sendo quem faz a diferença, mas lembre-se de que você tem muito valor. Use seu conhecimento para multiplicar, seja parceiro e parceira, crie comunidades dentro de seu mundo e veja o quanto poder existe quando mais de um de nós se une e decide trabalhar em conjunto.
Lembre-se de que muitos de nossos colegas estão agora se sentindo sozinhos, desamparados, sem perspectiva ou autoestima, mas que você pode ser quem os colocará para cima.
Então, teacher, seja essa pessoa. Faça a corrente do bem continuar. Seja aquele que levanta os outros, pois assim eles também lhe ajudarão a permanecer em pé.
Mais uma vez, teacher, obrigada. Estamos com você. Hang in there. Está acabando.

LIVRO RECOMENDADO